O mundo vegetal é que é animal!

Nutrição

O mundo vegetal é que é animal!

  • Compartilhe

Sabe quando você vê nos filmes um personagem que precisa fazer uma mudança radical no estilo de vida e o tempo que ele de fato passa se preparando para isso é, no máximo, 2 minutos? E ainda com uma trilha sonora bem empolgante? Então, isso é só nos filmes mesmo, porque na vida real, toda mudança é acompanhada de um processo, interno e externo. 

Hoje a gente vai conversar com o chef Thiago Medeiros, que faz todos os pratos de maneira 100% vegetal. Thiago tem 35 anos e impacta milhares de pessoas nas suas redes sociais ensinando e inspirando uma vida mais saborosa – aliás, no caso dele, MUITOOOOO mais saborosa – com a comida vegetal.

A gente trocou uma ideia com ele pra conhecer um pouco mais do seu processo em relação ao veganismo, porque nada acontece da noite pro dia, né? E quem vê aquele feed incrível, pode pensar, isso não é pra mim (mas pode ser sim, viu?)

> Como foi o seu despertar para o mundo plant-based?

Isso aconteceu através de uma expansão de consciência mesmo, de ressignificar aquilo que eu olhava e consumia todos os dias. Como minha irmã e minha mãe são nutricionistas, em algum momento eu entendi que eu era aquilo que eu comia e que eu precisava me conectar de verdade com o que estava no meu prato. 

> Qual foi o seu/sua principal aliado/aliada nesse processo?

Uma das grandes chaves do meu processo foi a minha família, que me apoiou profundamente e me deu essa base pra escolher diferente sem sentir medo. Nessa época, eu já fazia faculdade de gastronomia, o que foi essencial para que construísse uma lógica  de como conseguiria me alimentar corretamente dentro de uma dinâmica vegetal sem deixar nada de importante de lado – nutricionalmente e “saborasamente” haha. E por último, o yôga foi um grande aliado nesse processo: a busca por autoconhecimento, a relação próxima com o corpo e com a respiração me expandiram de uma forma arrebatadora.  

> Como você se alimenta em um dia comum? (café da manhã, almoço, jantar) 

Cara, um dia comum é até difícil de dizer haha.

 Meus dias e minhas rotinas variam muito, sempre. Então quando  estou em casa ou em imersões mais longas, o que faço sem falta é parcelar meu café da manhã em três vezes. Primeiro,  café preto; depois, shake com leite vegetal – e aí eu tenho uma infinidade de combinações favoritas, que hoje tem o café com pasta de amendoim e nibs de cacau como campeão; com o tempo que passa entre uma parcela e outra, a última já vem com carinha de brunch… pão de longa fermentação com pastinhas infinitas, desde avocado até tofu, passando por húmus, só um fio de azeite com especiarias, tofu mexido bem temperado acompanhado às vezes de abobrinha ou cenoura e saladas fresquinhas. Depois desse crediário, eu vou direto pro jantar ali no comecinho da noite, e aí vem sempre uma vontade de aconchego, comida quentinha e bem temperada. Meu campeão do momento é polenta mole com ragú de cogumelos e salada de erva doce.

> Quais preparos você acredita que mudam o jogo das pessoas que estão incluindo mais alimentos vegetais no dia a dia?

Melhor estratégia, para uma rotina com mais alimentos de origem vegetal, é pensar em quais preparos sustentam a sua alimentação hoje e aí construir versões vegetais deles. Por exemplo, se você come requeijão pela manhã, que tal deixar preparado na sua geladeira um requeijão de tofu? É só bater uma peça de tofu no liquidificador com limão, azeite, sal, levedura nutricional e temperinhos do seu gosto e esse preparo já te ajuda a substituir um creme de leite pro macarrão do almoço também. É importante começar a enxergar os vegetais em primeiro plano e isso vem acompanhado de marinadas (inserir link da matéria). Faça potinhos na sua geladeira com seus vegetais já lavados, picados e temperados, isso te ajuda no sabor e na praticidade. E por último, acho que um coringa para todas as horas é um bom pesto, que vai no pão, na salada, na sopa e é incríveeeel. 

Pra você não sair da matéria só na vontade, fica com a receita do pesto pra brilhar na cozinha:

Molho Pesto (rende 4 porções)

Ingredientes

  • 1/2 xícara de sementes de girassol
  • 1 maço de manjericão fresco (somente folhas)
  • 1 dente de alho
  • Pitada de flor de sal
  • ½ xícara de azeite de oliva
  • 1 colher de chá de levedura nutricional
  • Suco de 1 limão tahiti

Como fazer

Toste as sementes de girassol numa frigideira, em fogo baixo, até ficarem douradinhas. Amasse elas num pilão, até chegar numa farofinha rústica. Reserve. No mesmo pilão, amasse o dente de alho. Junte o manjericão, a flor de sal e a levedura nutricional e amasse, novamente, até virar uma ficar uniforme. Jogue, então, o azeite de oliva e incorpore tudo bem. Junte o suco de limão e envolva tudo mais uma vez. Por fim, jogue a farofinha de sementes de girassol delícia e misture tudo uma última vez. Guarde na geladeira regado com azeite e use para passar no pão ou para incrementar receitas.

Thiago Medeiros

Chef de cozinha formado pela universidade Anhembi-Morumbi de São Paulo, especializado em comida saudável e alimentação plant-based. Vegetariano, virginiano e amante da agricultura brasileira, começou sua carreira desenvolvendo produtos como pães e granolas, a fim de incentivar o consumo de insumos orgânicos, naturais e sazonais. Em 2014, decidiu ampliar seu menu de produtos e co-fundou uma marca conceito, a Simplesmente. Atualmente, seu foco está voltado às consultorias, desenvolvimento de produtos e criação de conteúdo digital e também tem uma coluna semanal da Casa Vogue Brasil, onde compartilha suas receitas e filosofias.

Chef Thiago Medeiros

˜Alimentar-se de forma consciente é entender que o ato de comer vai muito além de matar a fome. É sobre nutrir o corpo, alma e mente; ao mesmo tempo que é sobre cuidar do nosso entorno. É perceber que somos parte de um sistema perfeito, e que cabe a nós respeitar e honrar a terra que pisamos através das nossas escolhas diárias. Meu trabalho é mostrar como existem alternativas criativas, saborosas e diversas para garantir uma vida em maior sinergia com os movimentos do planeta.˜  

Siga nas redes