Personagem Incrível: Regina Tchelly

Personagem Incrível

Personagem Incrível: Regina Tchelly

  • Compartilhe

O desperdício de comida seeempre foi papo sério. Você deve lembrar da sua mãe te falando, a cada refeição, pra comer tudo que tinha no prato, né? Mas, hoje em dia, combater o desperdício vai muito além da poupança ou da economia no orçamento familiar, sabia? É uma emergência global.

Se ampliarmos a visão à escala global, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), entre ¼ e ⅓ dos alimentos produzidos anualmente para o consumo humano se perde ou é desperdiçado. 

Bom, e se você quer aprender mais sobre como combater o desperdício na cozinha, tem uma pessoa que pode te ensinar, como ninguém, a aproveitar absolutamente tuuudo na culinária vegetal. O nome dela é Regina Tchelly, paraibana de 41 anos, fundadora da Favela Orgânica, um projeto inovador, que procura educar sobre consumo consciente e gastronomia alternativa.

Eu trabalho com vegetais desde os 15 anos, mas minha trajetória pública começou quando eu vim morar no Rio de Janeiro e vi a quantidade de desperdício de alimento nas feiras livres”, explica.

O trabalho que Regina desenvolve atualmente teve início quando, em 2011, surgiu a Agência de Redes Para Juventude, uma iniciativa com o objetivo de instigar jovens dos 15 aos 29 anos a desenvolver projetos que trouxessem benefícios para a cidade e as comunidades.

Eu não pensei duas vezes e foi assim que eu desenvolvi a Favela Orgânica, que é uma iniciativa que trabalha com o combate ao desperdício de alimento e o combate à fome, ensinando as pessoas a plantarem em pequenos espaços, a aproveitar melhor os alimentos e aumentando, dessa forma, a quantidade de comida. Também ensina a fazer compostagem… Enfim, ajuda a modificar, realmente, a relação das pessoas com os alimentos”, acrescenta.

Tchelly levanta a bandeira da comida de verdade, 100% vegetal, da “terra pro prato”. Para ela, existe uma enorme sabedoria em saber aproveitar o alimento “até o talo”, como ela mesma diz.

 “O que eu mais aprendi, nesses últimos anos, é que temos muito a aprender com os saberes populares, com os sabores da biodiversidade do nosso país e do mundo”, comenta.

Regina acredita ser um canal de transformação, um veículo para levar a palavra da culinária vegetal integral para o mundo. Inclusive, olha que incrível: a paraibana já levou suas oficinas e palestras para países como França, Itália e Uruguai!

Hoje eu entendo que a minha missão aqui na Terra é modificar a nossa relação com os alimentos, inclusive a minha. Todos os dias me encanto com a beleza e a potência dos alimentos. Tenho aprendido a aproveitar tudo, tudo, tudo… A não desperdiçar nada.

Conversar com Tchelly nos faz acreditar que utilizar tudo até o talo é fácil, mas a gente sabe que, na prática, pode ser um pouquinho desafiador. Afinal, significa desconstruir o que a gente aprendeu que era comestível e o que não era. Mas aí, Regina dá uma dica ótima, pra você ficar esperto na hora de cozinhar:

Eu acho que as pessoas erram quando descartam cascas, talos, sementes, raízes, folhas e, claro, quando cozinham só com água e sal. Na verdade, as proteínas animais só têm sabor por causa dos temperos e quando a gente tempera os legumes, bem temperadinhos, fica tudo uma delícia, sabe?

Então, já que a pauta é cozinhar com o que não é óbvio, pedimos para a Regina nos dizer quais os ingredientes, geralmente menosprezados pela maioria das pessoas, que ela mais ama usar na cozinha. A listinha que ela passou abre beeem a nossa mente. Dá só uma olhada:

Jaca: “Eu amo usar jaca porque você aproveita tudo dela. Dá nutriente pra terra e dá pro seu corpo. Você pode aproveitar as sementes para fazer uma ricota; com a fibra dela você faz um recheio; com a carne dela dá pra fazer nhoque, empadão, torta; com os bagos dá até pra fazer doce como, por exemplo, sorvete.“

Abóbora: “A abóbora é um daqueles alimentos que as pessoas só aproveitam a polpa e, no máximo, as sementes. Mas dá para aproveitar aquele “pelinho” da semente ou a casca. Dá pra fazer farofa da casca, sabia?”

Banana: “Um alimento que as pessoas consomem muito mundialmente, mas sempre descartam as cascas. Você pode usar as cascas da banana para fazer hambúrguer, chips, caponata e até brigadeiro!”

Mamão: “A semente de mamão dá pra secar e fazer um sal temperado e, sinceramente, um monte de outras coisas.”

Siga a Incrível!